Palestras

PALESTRAS

Anderson Galvo

Agrnomo (UFU/1996); Especializaes: Comercializao Agrcola; Fuses e Aquisies no Setor Agrcola; Investimento Terras Agrcolas; Produo Vegetal; Biotecnologia Economia.

Gesto de Oportunidades no Agronegcio Brasileiro

Professor Mateus J.R.Paranhos da Costa

Zootecnista, Ps-Doutorado em Bem-Estar Animal na Universidade de Cambridge, Inglaterra. Mateus Paranhos da Costa formado (1981) e tem mestrado (1985) em Zootecnia, na Faculdade de Cincias Agrrias e Veterinrias, UNESP, campus de Jaboticabal.
Realizou seu doutorado, em Psicobiologia, na Faculdade de Filosofia Cincias e Letras de Ribeiro Preto-USP (1995) e o ps-doutorado em Bem-Estar Animal na Universidade de Cambridge, Inglaterra, em 1999. Professor na Faculdade de Cincias Agrrias e Veterinrias, UNESP, campus de Jaboticabal desde 1986, alm de professor colaborador no Programa de Ps-Graduao em Psicobiologia da Faculdade de Filosofia, Cincias e Letras de Ribeiro Preto, USP. Em 2013, 2014 e 2015, foi indicado pela Revista Dinheiro Rural (Revista de agricultores brasileiros) como uma das 100 pessoas mais influentes do agronegcio brasileiro em funo de seu trabalho na promoo do bem-estar de animais de produo no Brasil. Tem mais de 70 artigos cientficos publicados.

Requisitos Bsicos de Bem-Estar Animal para Produo de Leite

Os avanos nas reas de gentica, nutrio e manejo levaram os produtores de tm proporcionado ganhos econmicos e sociais importantes, mas tambm tm resultado em problemas quanto ao bem-estar dos animais. Entendemos ser possvel desenvolver e aplicar prticas na criao que assegurem bons ndices de produtividade e alta qualidade do produto, sem colocar o bem-estar dos animais em risco. Este ser o foco da palestra, como produzir bem, ser prejudicar o bem-estar dos bovinos leiteiros.

Antnio Nascimento Silva Teixeira

Graduado em Agronomia pela UFLA, 1982. Mestre em Cincia do solo pela UNESP - Jaboticabal, 1999.
Foi Professor universitrio por doze anos; Empresrio; Vendedor; Produtor de Hortalias. Atualmente consultor em Sistemas Bioativos de Produo.

Convertendo Dejetos Bovinos em Fertilizantes via Compostagem e Chorume Tratado

Os resduos animais, juntamente com os vegetais, podem ser a matria prima para fabricao de fertilizantes da mais alta qualidade. O melhor de tudo que isso pode ser feito na propriedade rural, com baixo custo e alto retorno. Fabrique seu prprio fertilizante e ganhe mais lucros e liberdade.

Leandro Carvalho Paiva

Graduado em zootecnia pelas Faculdades Associadas de Uberaba FAZU (ano de 2005)
faz parte do quadro de colaboradores da Associao Brasileira dos Criadores de Girolando GIROLANDO desde janeiro de 2006. Atuou como Coordenador Operacional do Programa de Melhoramento Gentico da Raa Girolando (PMGG) entre os anos de 2006 e 2010, e como Superintendente Tcnico Substituto entre os anos de 2008 e 2010. Desde o ano de 2010 exerce a funo de Superintendente Tcnico da Associao Brasileira dos Criadores de Girolando.

Agregao de Valor na Pecuria Leiteira por Meio da Seleo Gentica de Girolando

Sero abordadas as principais caractersticas da raa Girolando, os cruzamentos mais utilizados, a evoluo da raa, as anlises dos ndices zootcnicos, a diversificao dos sistemas de produo e o melhoramento gentico e a aplicao de seus conceitos nos rebanhos.

Jeferson Rodrigo Jacinto

Administrador Black Bridge Gado Holands Piracicaba - SP
Tcnico Agropecuria Esc. Federal Muzambinho/MG Administrao - PUC Poos de Caldas/MG Ps Graduao Pecuria de Leite REHAGRO MBA em Agronegcio PECEGE/ESALQ Piracicaba/SP - Tese defendida : Anlise da viabilidade econmica da ampliao de um sistema de produo de leite passando de 170 para 1.000 vacas em lactao.

Compost Barn - Praticas Tcnicas e Econmicas no Alojamento de Vacas Leiteiras

A Produo de leite em Cama de Compostagem pode maximizar o Conforto Animal que de grande importncia para uma produo eficiente tanto neste como em qualquer outro sistema. E ganhos extras em Sade, Reproduo e Produo podem ser atingidos! Atravs de nossa experincia nesse tipo de instalao em atividade desde maro de 2012, apontamos os principais desafios e prticas de manejo de suma importncia para atingir o sucesso neste novo sistema.

Francisco Palma Renn

Mdico Veterinrio e Professor Associado do Departamento de Nutrio e Produo Animal da Faculdade de Medicina Veterinria e Zootecnia/USP.
Concluiu o Doutorado em Zootecnia (Produo e Nutrio de Ruminantes) pela Universidade Federal de Viosa. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nvel 1C. Atua na rea de Produo e Nutrio Bovinos Leiteiros, com nfase na alimentao de vacas leiteiras, interao nutrio e sade animal, e interao nutrio e reproduo. Desde 2012 Chefe do Departamento de Departamento de Nutrio e Produo Animal da Faculdade de Medicina Veterinria e Zootecnia/USP.

Inovaes em Nutrio Animal: eficincia alimentar

Otimizao da eficincia produtiva em vacas leiteiras por meio da nutrio.

Cristiane Azevedo

IES de Graduao/Ano: Mdica Veterinria (UDESC-Lages/SC-1999.
ltimo ttulo de ps-graduao: MDA (Master Dairy Administration) -ESALQ/USP-2004-2005. IES de PG/Ano/rea: Gesto da Sanidade, Conforto e Recursos Humanos em Fazendas Leiteiras - Clnica do Leite - ESALQ/USP - 2004/2005. Empresa onde atua: Consultoria Autnoma desde Outubro/2013 e proprietria da empresa Qualy & Calf Consultoria Veterinria. Atividades desempenhadas: Consultoria em Programas de Qualidade de Leite e Criao de Bezerros.

Inovaes na Eficincia de Cria e Recria de Bezerras

O setor de criao de bezerros to importante quanto o setor de ordenha dentro de uma fazenda leiteira. Exige muita dedicao e empenho das pessoas envolvidas, a bezerra bem criada a futura vaca em lactao. A fase de cria e recria envolve investimentos de custos elevados; mas com a adoo de estratgias corretas de manejo nutricional, sanitrio e de conforto retornar em maior produo de leite na 1 lactao. Para sermos eficientes na criao precisamos atingir objetivos importantes como: o nascimento de bezerros vivos e alertas, controlar a mortalidade no momento do parto e na fase de aleitamento e recria, acelerar as taxas de crescimento, proporcionar um bom desenvolvimento ruminal, fazer a desmama e a transio correta, garantir a recria adequada, antecipar a idade a 1 cobertura, reduzir a idade ao 1 parto e obter o retorno do investimento em maior produo de leite. Durante o evento iremos abordar como implementar estratgias de manejo de grande impacto na rotina da fazenda para atingir metas no setor de cria e recria, e tambm como monitorar se a execuo dos processos esto corretos.

Pedro Francio Filho

Engenheiro Agrnomo formado pela Universidade Estadual de Londrina
Diretor do departamento de Silvicultura e Agrossivicultura da Unisafe Consultoria. Consultor e assessor florestal de fazendas, grupos de investidores, silvicultores e empresas na maioria dos estados brasileiros. Ministra palestras e cursos sobre Sistemas Agroflorestais, Mercado Madeira, Sustentabilidade no agronegcio, Solos Florestais, Alta Tecnologia na Produo Florestal em colgios agrcolas, cursos tecnolgicos, universidades pblicas e privadas, congressos, simpsios e seminrios, empresas e instituies, agricultores e prefeituras. Coordenador de programas de fomento e desenvolvimento florestal em indstrias e cooperativas em diversas regies do pas.

Aumento da Rentabilidade via Integrao Lavoura - Pecuria - Floresta

Todas as orientaes necessrias para obteno de Clear-Wood, madeira limpa de forma manejada dentro da silvicultura, em reas de macio e ILPF (Sistemas Agrossilvipastoris); Bem-estar animal resultante da integrao, conforto trmico, quebra vento, ciclagem de nutrientes, melhoria da qualidade da cultura ou pasto; Sistemas silvipastoris (florestas com pastagens); silviagrcolas (florestas com agricultura); e agrossilvipastoris (florestas com agricultura e pecuria simultnea ou seqencial).

Tarcsio Cobucci

Graduado em Agronomia pela UFV, 1988, Mestrado em Fertilidade de Solo, UFV, 1991, Doutorado em Fitotecnia, UFV, 1995.
Trabalhou na ICI no Desenvolvimento de Mercado de 1993 a 1995. Trabalhou na Embrapa de 1995 a 2013 como pesquisador. Atuou em vrios projetos de pesquisas entre eles integrao lavoura e pecuria, plantio direto do arroz, coordenou o grupo GETEC-feijo gerando vrios artigos cientficos publicados. Hoje atua como consultor e especialmente produtor no Tocantins.

Alta Tecnologia em Fertilizao das Culturas de Soja e Milho

O manejo para altas produtividades de soja e milho ser discutido na palestra aonde sero abordados temas como rotaes de culturas, formao de perfil de solo, ca no solo, descompactao, ativao biolgica do solo.

Neylson E. Arantes

Eng Agr com Doutorado em Produo Vegetal, especializado em Melhoramento Gentico de Plantas.
Aposentou-se como Pesquisador da Embrapa e atualmente consultor da Fundao Tringulo de Pesquisa e Desenvolvimento. Integrante de equipe responsvel pelo lanamento de mais de uma dezenas de cultivares de soja para o Brasil Central.

Nova Gerao de Cultivares de Soja para Altas Produtividades no Brasil Central

Lanamento de quatro cultivares de soja, sendo trs com tecnologia Intacta e uma com gene RR e resistncia ao nematoide de cisto. As caractersticas relevantes das cultivares so precocidade, crescimento indeterminado, rusticidade e timo potencial de rendimento.

Mrcio Fernandes Peixoto

Entomologista; Professor Titular - Pesquisador no Instituto Federal Goiano/Rio Verde, GO;
Consultor em Manejo de pragas.

Biotecnologia e a Resistncia de Plantas Daninhas, Pragas e Doenas

A biotecnologia surgiu na agricultura no final do sculo passado e os organismos geneticamente modificados esto presente em praticamente todas as propriedades rurais. Consultores, pesquisadores e produtores esto diante do dilema de como utilizar bem a tecnologia Bt, a resistncia a herbicidas ou os microrganismos na agricultura.

Sergio Abud da Silva

Bilogo, trabalha na Embrapa h 33 anos e h 7 anos, Supervisiona a rea de Transferncia de Tecnologia da Embrapa Cerrados.
Desenvolve pesquisa junto ao programa de melhoramento gentico e manejo da cultura da soja. Na rea de fitopatologia, participa do Consrcio Anti-ferrugem, desde 2002. Membro do CESB - Comit Estratgico Soja Brasil. Coordenador da Caravana EMBRAPA frente s ameaas Fitossanitrias

Viabilidade do Biocontrole de Pragas e Doenas nas Culturas da Soja e Milho

A necessidade crescente de usar doses mais altas ou molculas mais caras de inseticidas e fungicidas para controlar as mesmas ou novas pragas e doenas um dos grandes desafios para o Agronegcio no Brasil. A soluo para o problema fazer o Manejo Integrado de Pragas e Doenas, que tem como uma de suas estratgias o Controle Biolgico. Essa prtica reduz a ocorrncia de pragas e doenas nas lavouras e preserva as tecnologias disponveis, alm de contribuir para a sustentabilidade da produo agrcola no Pas.

lvaro Vilela Resende

Engenheiro Agrnomo com Doutorado em Solos e Nutrio de Plantas pela Universidade Federal de Lavras (UFLA).
Desde 2002, pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuria (EMBRAPA), lotado na Embrapa Cerrados (DF) e atualmente na Embrapa Milho e Sorgo (MG). docente no Programa de Ps-Graduao em Cincias Agrrias da Universidade Federal de So Joo Del Rei (UFSJ/Campus Sete Lagoas). Desenvolve pesquisas focadas no manejo da fertilidade do solo e adubao de sistemas de produo de gros em plantio direto, visando ao uso eficiente de nutrientes em solos de fertilidade construda. Tem buscado a atualizao de dados de demanda nutricional e de recomendaes de corretivos e fertilizantes para cultivos intensivos no Cerrado.

Desafios na Cultura do Milho para Altas Produtividades com Rentabilidade

Os fertilizantes representam mais de 30% do custo de produo de gros. Solos de fertilidade construda no perfil permitem conciliar alta produtividade de milho com rentabilidade. A estratgia consiste em fortalecer o plantio direto com maior tamponamento do sistema, associado ao monitoramento das entradas e sadas de nutrientes ao longo do tempo, de modo que as adubaes garantam o equilbrio nutricional e atendam demanda das culturas. Conhecendo bem o sistema, o produtor tem flexibilidade para otimizar os investimentos em adubo a cada safra, conforme as flutuaes na fertilidade do solo e as cotaes dos fertilizantes e dos produtos colhidos.

Ademir Calegari

Engenheiro Agrnomo (UFP/1984); Mestre em Cincia do Solo (Universidade de Aberdeen, Esccia. (2004); Doutor em Solos (Universidade de Londrina, PR (Universidade de Paris, Frana e Universidade do Kansas, USA) (2006).
Tc. Agrcola Cndido Mota SP (1974) - Trabalhando at 1980 (Coop. Cotia e IAPAR). Trabalhou como pesquisador no IAPAR na rea de Solos desde 1977 at maro de 2014. Pesquisador do Instituto Agronmico do Paran IAPAR, Londrina PR. Trabalha com Plantas de cobertura, Rotao de culturas e Sistema de Plantio direto desde 1977; Consultor Nacional e Internacional (vrias Misses da FAO, GTZ- Cooperao Alem, Cooperao Austraca, Banco Mundial, Unio Europia). Artigos Cient. Publicados: 169 (participao em 23 Livros/Circulares Tcnicas) Pases que visitou e desenvolve trabalhos: 49 224 Viagens Internacionais e 66 Consultorias Internacionais.

Plantas de Cobertura na Prtica e Bioativao do Solo

Sero abordados os benefcios do uso de plantas de cobertura (adubos verdes) e rotao de culturas, no desenvolvimento de um Sistema de Plantio direto com Qualidade, bem como a necessidade de um diagnstico prvio da rea em uso, para uma adequada seleo e escolha das espcies que, devero atender aos objetivos pretendidos com o uso de diferentes espcies (isoladas ou coquetis de plantas). Assim, estas espcies podero promover melhorias nos atributos qumicos, fsicos e biolgicos do solo e efeitos favorveis quanto presena de camadas compactadas do solo, ocorrncia de pragas e/ou doenas (podrides radiculares), nematides, etc., bem como, contribuir para a captura e aumento do carbono orgnico do solo, ativa ciclagem de nutrientes do perfil do solo, tendendo a promover uma MAIOR BIODIVERSIDADE, com um aumento da VIDA do solo, e, conseqente maior BIOATIVAO OS SISTEMAS. Sero abordados diversas espcies de plantas de cobertura e seus benefcios nos mais diversos sistemas produtivos: soja, milho, feijo, algodo, cana-de-acar, caf, etc.

Jnadan Hsuan Min Ma

Eng. Agrnomo, Dir. Executivo Grupo Boa F - Ma Shou Tao, Ex-Presidente da Fund. Tringulo de Apoio a Pesq.e Desenv., Fundador do CAT - Clube Amigos da Terra e atual Presidente da Associao Brasileira dos Criadores de Girolando

A Experincia da Produo Agropecuria do Grupo Boa F

Ver palestras das edições anteriores
Vídeos de versões anteriores
Ma Shou Tao - Pecuária 2012

PROGRAMAÇÃO

07h30 às 08h00

Recepção, inscrição e café da manhã

08h00 às 09h00

Palestra de Mercado do Pavilhão Central

09h00 às 09h10

Deslocamento às 13 Estações de Campo Plots dos 13 Patrocinadores Masters

09h10 às 12h20

Palestras das 13 Estações de Campo Plots dos 13 Patrocinadores Masters (palestras simultâneas de 15 minutos cada)

12h20 às 12h30

Deslocamento à área de Exposição de Inovação Agrícola e Pecuária

12h30 às 13h30

Almoço Especial do Inovashow

13h00 às 18h30

Exposição de Inovação Agrícola e Pecuária

14h00 às 15h00

Mesa redonda e debate com os palestrantes da Estações de Campo dos 13 Patrocinadores Masters

15h30 às 16h30

Clínicas Tecnológicas por departamentos (atendimento pelos palestrantes - 5 minutos por participante)

16h00 às 18h00

Visitas dirigidas aos Sistemas de Produção da Fazenda Boa Fé

18h30

Encerramento